PRIMEIRA EDIÇÃO DE 05-3-2016 DO 'DA MÍDIA SEM MORDAÇA'

NA COLUNA DO CLÁUDIO HUMBERTO
05 DE MARÇO DE 2016
Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, um dos mais acreditados do País, indica que 68,8% dos eleitores não votariam “de jeito nenhum” em Lula para presidente, nas eleições de 2018, contra 16,2% que “sim", com certeza” o escolheriam novamente. A pesquisa, fechada nesta quarta-feira (2 de março), é anterior à condução coercitiva de Lula e à revelação da devastadora delação premiada de Delcídio do Amaral.
A pesquisa apurou que 66,3% consideram as investigações da Lava Jato positivas, contra 24,8%. São indiferentes para 7,3% do total.
A maioria aprova a Lava Jato, mas para 53,6% a corrupção no Brasil continuará como está. Já 36,8% têm esperanças na sua diminuição.
O Paraná Pesquisas também verificou que apenas 50,2% sabem das manifestações do dia 13, pelo impeachment de Dilma.
Foram entrevistados 2.022 eleitores em 160 municípios de 24 estados, entre 28 de fevereiro e 2 de março. A margem de erro é de 2%.
Quatro filhos de Lula receberam dinheiro por meio do Instituto Lula e da empresa de palestras do pai, a LILS. A força-tarefa da Lava Jato suspeita que o dinheiro é o mesmo transferido ao Instituto Lula por empreiteiras que roubaram a Petrobras, “triangulação” frequente em crimes financeiros. No total, as cinco empreiteiras “doaram” R$ 20 milhões ao Instituto Lula e R$ 10 milhões a LILS, do ex-presidente.
Fábio Luis, Sandro Luis, Luis Claudio e Marcos Claudio são os filhos de Lula investigados pela Operação Aletheia, a 24ª fase da Lava Jato.
Fábio Luis levou R$ 1,349 milhões para a G4 Entretenimento, que lhe pertence, por serviços prestados ao Instituto Lula entre 2012 e 2014.
Sandro Luis, sócio da Flexbr Tecnologia, com o irmão Marcos Claudio e a nora de Lula, Marlene, receberam R$ 114 mil do Instituto Lula.
A 24ª fase da Lava Jato ao menos sepulta as surradas referências a Lula como “apenas informante” ou “testemunha”. Agora ele é oficialmente investigado por corrupção e lavagem de dinheiro.
O ex-presidente Lula deveria ter aproveitado seu pronunciamento desta sexta-feira, 04, após deixar a polícia, para responder às graves acusações que pesam contra ele, em vez de contar lorotas e fazer bravatas.
Chamou atenção o luxuoso carro que levou Lula do Aeroporto de Congonhas ao diretório do PT-SP, após ser levado sob vara para depor à Polícia Federal: uma BMW X5. Zero km ela custa quase R$ 500 mil.
Enquanto o Brasil pega fogo com as denúncias contra Lula, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) se limitava a reuniões às quais não conseguiu atribuir importância e a declarações tímidas, burocráticas.
Ninguém se queixou de conduções coercitivas nas 23 fases anteriores da Operação Lava Jato. Quando esse instrumento previsto no Código de Processo Penal foi usado no caso do Lula, os petistas reclamaram.
Quem discursou no aeroporto de Congonhas em defesa do investigado da Lava Jato foi o ex-ministro do Esporte e deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), aquele que pagava até tapioca com cartão corporativo.
No auge da 24ª fase da Lava Jato, que levou pânico ao governo e ao PT, com Lula depondo sob vara, o deputado Moroni Torgan (DEM-CE) almoçava tranquilo, em trajes casuais, num supermercado em Brasília.
Com a delação premiada, Delcídio Amaral perdeu o advogado Luís Henrique Machado na defesa no Supremo Tribunal Federal. É autor da peça de defesa que soltou o petista, mas não concorda com delação.
…na História deste País, um ex-presidente foi conduzido sob vara, à força, para depor sobre acusação de corrupção e lavagem de dinheiro.

NO DIÁRIO DO PODER
ELES MERECEM
'APLAUSAÇO' À LAVA JATO SAÚDA CONDUÇÃO COERCITIVA DE LULA EM TODO O PAÍS
APLAUSOS E BUZINAÇO CELEBRAM A FORÇA-TAREFA E AÇÃO CONTRA LULA
Publicado: 04 de março de 2016 às 21:51 - Atualizado às 23:08
O "aplausaço" articulado nas redes sociais foi constadao em diversas capitais brasileiras, de Brasília a São Paulo, de Porto Alegre a Maceió. A manifestação foi marcada para homenagear a força-tarefa da Lava Jato pela 24ª fase da operação.
As manifestações favoráveis à Polícia Federal, ao Ministério Público Federal e sobretudo ao Juiz Federal Sergio Moro se multiplicaram por todo o País. Faixas com as inscrições "somos todos Sergio Moro" ou "quero Lula preso" ou ainda "Deus nos livre do PT" foram exibidas fartamente. 
Antes do "aplausaço", realizado pelas 20h30, ouviu-se "panelaço" em várias cidades no momento em que o ex-presidente Lula discursava na sede do PT em São Paulo.

VERGONHA
Carlos Chagas
Nem se prendessem a Dilma ficaria pior. Porque a prisão do Lula, filhos e dirigentes de empresas a ele ligadas equivaleu, na manhã de ontem, 04, à maior das vergonhas jamais registradas no Brasil. Preso ele já tinha sido, mas com honra, por haver liderado greve geral de trabalhadores em pleno regime militar. Daí, porém, a ser levado à representação da Polícia Federal no aeroporto de Congonhas, para explicar os recursos entregues sem prestação de serviços ao Instituto Lula, é olímpica a distância. Provas de que um ex-presidente da República tenha se beneficiado por receber dinheiro de empreiteiras, jamais havia sido evidenciado. Nunca governantes jamais foram liberados para agir como se tivessem liberdade para fazer do país o seu quintal. A acusação é de que, a pretexto de palestras e conferências pretensiosamente pronunciadas por ele, chegou a faturar 20 milhões de reais.
A ser verdadeira a acusação, concluir-se-á não ter limites a desfaçatez com que se avança sobre a coisa pública. Não tarda a se conhecer os limites de até onde o Lula considerou como sua e de seus familiares a propriedade coletiva.
Conduzido à prisão, mesmo por poucas horas, o ex –presidente acaba de destroçar a imagem do partido um dia tido como a esperança da redenção nacional. Leva com ele os companheiros, os filhos, e os empresários envolvidos mas, acima de tudo, apanha a sucessora. Madame não vale mais nada, como presidente da República. Mesmo que nada tenha a ver com as lambanças do antecessor, Dilma encontra-se umbilicalmente ligada a ele.
O espetáculo verificado no aeroporto de Congonhas, para onde o Lula foi levado, exigiu a presença da Polícia Militar de São Paulo. Não foi fácil evitar a confusão entre os militantes do PT, exasperados pela prisão do Lula, de um lado, e seus adversários, de outro. O grave foi e ainda é o choque.
Há quem suponha que essa inusitada ação da Polícia Federal se deu à demissão do Ministro da Justiça, por muitos meses acusado pela oposição de não conter o ímpeto da Polícia Federal contra o PT. Assim, o novo ministro teria decidido avançar sobre o partido, para demonstrar que não se intimida.

NO BLOG DO CORONEL
04-3-2016 ÀS 15:43:00
O ex-presidente Lula foi intimado para depor na segunda-feira (14) como testemunha de defesa do amigo José Carlos Bumlai, preso em novembro do ano passado, acusado de forjar empréstimo e repassar dinheiro para o PT. A audiência será na sede...

NA COLUNA DO AUGUSTO NUNES
04/03/2016 às 20:16 \ Direto ao Ponto
Há dois dias, o comentário de 1 minuto para o site de VEJA constatou que, por negar-se a enxergar as mudanças operadas pela Lava Jato na paisagem brasileira, a alma penada de Lula ainda não descobrira que, hoje, nenhum fora da lei está acima da lei. Descobriu nesta manhã, 04, quando a mão do destino ─ disfarçado de Polícia Federal ─ bateu à porta do apartamento do ex-Presidente em São Bernardo.
Até este histórico 4 de março, Lula acreditava que, se todos são iguais perante a lei, ele sempre seria mais igual que os outros. Esse status de condenado à perpétua impunidade lhe permitiria, por exemplo, rejeitar intimações judiciais, zombar de autoridades dispostas a fazer Justiça e debochar do Estado Democrático de Direito. Acordou para a vida real ao ser acordado pela 24ª fase da Lava Jato, batizada de Alethea.
Conduzidos coercitivamente ao local do depoimento, Lula e o filho Lulinha tiveram de abrir o bico ─ pela primeira vez ─ sobre as bandalheiras em que se meteram. A família que se julgava inimputável foi enquadrada por juízes, procuradores e policiais que não temem criminosos da classe executiva. Alethea, convém ressaltar, é uma palavra grega que significa “busca da verdade”. Nesta sexta-feira, 04 a verdade venceu a mentira.
A busca da verdade não cessará tão cedo. Mas a Era da Canalhice está perto do fim, confirmaram a discurseira do chefão e a contra-ofensiva ensaiada pelo mestre e seu rebanho agonizante. Um dia depois de divulgado o desastroso desempenho do PIB em 2015, Lula tornou a festejar o Brasil Maravilha que só existe na cabeça baldia de embusteiros e na imaginação de cretinos fundamentais.
Ele também relançou a candidatura à Presidência que as revelações de Delcídio do Amaral haviam afundado de vez na véspera. A Alethea, por sinal, já dispunha de munição suficiente quando Delcídio começou a contar o que sabe ─ e o que sabe o ex-líder do governo no Senado vai adicionar toneladas de dinamite ao vasto arsenal da Lava Jato. Como Lula tentará escapar da sequência de explosões?
A resposta é fácil: ele vai ampliar ainda mais o acervo de mentiras que engordou algumas arrobas com o falatório desta tarde. Os truques e vigarices do mágico de picadeiro já não iludem sequer 'marilenas chauís'. De novo, Lula não deu um pio sobre as acusações que o transformaram em campeão de impopularidade. Ele simplesmente não tem como justificar as delinquências que protagonizou, sobretudo as praticadas no ofício de camelô de empreiteira.
A “mobilização nacional da militância” prometida por cartolas do PT e pelegos que prosperam nos “movimentos sociais” só serviu para reafirmar que o partido que virou sinônimo de roubalheira tornou-se um ajuntamento de fanáticos sem cura. Manifestaram-se nesta sexta os devotos que restam. Os protestos da turma da estrela reuniram menos gente que procissão de vilarejo.
Muito mais abrangente e eficaz foi a mobilização da Polícia Federal decretada pela Alethea. Munidos de mandados de busca e apreensão, destacamentos de agentes vasculharam residências, escritórios e esconderijos de gente graúda engajada no projeto criminoso de poder. Declarações de delegados envolvidos na ofensiva atestaram que a Lava Jato já reuniu muito mais provas do que se imaginava.
Outras tantas foram recolhidas na devassa que atingiu 44 alvos, de Marisa Letícia e três lulinhas a Paulo Okamotto e o bunker no Instituto Lula, da Odebrecht e da OAS aos sitiantes de araque Fernando Bittar e Jonas Suassuna, passando por coadjuvantes como o engenheiro que trabalha de graça nas férias. Ficou ainda mais variado o elenco recrutado pela operação que investiga o maior esquema corrupto descoberto desde o Dia da Criação.
Hoje se ouviu o choro das carpideiras transformadas em animadoras de velório. Em 13 de março, a imensidão de indignados invadirá as ruas para exigir, além da punição de todos os poderosos patifes, o imediato despejo do governo destroçado pela incompetência, pelo cinismo, pela corrupção e pelo Código Penal. Oito dias depois dos uivos da subespécie em extinção, a Nação ouvirá o rugido do País que presta.

NO BLOG DO REINALDO AZEVEDO
GERAL 05-3-2016 ÀS 7:40
GERAL 6:42
GERAL 04/03/2016 ÀS 20:53

NO BLOG DO JOSIAS
Josias de Souza - 05/03/2016 05:15
As pessoas ficam falando mal do Lula, mas, na verdade, ele só merece pena. É uma vida desgraçada a do ex-presidente petista. Está certo, dá dinheiro. Dá muito dinheiro. Dá dinheiro demais — R$ 30 milhões em palestras e doações ao Instituto Lula feitas por empreiteiras pilhadas assaltando a Petrobras, noves fora o salário e a aposentadoria do Estado. O excesso de liquidez é uma das misérias da ex-presidência petista.
Outros seres humanos vivem com rendimentos exagerados. Mas o ex-presidente do PT é dependente do exorbitante. É como aquelas pessoas doentes que, não podendo respirar oxigênio, são isoladas numa bolha. Lula sofre com a insensibilidade do Sérgio Moro com o seu vício pela anormalidade.
“[…] É forçoso reconhecer que se trata de valores altos para doações e palestras, o que, no contexto do esquema criminoso da Petrobras, gera dúvidas sobre a generosidade das empresas”, anotou o juiz da Lava Jato no despacho em que ordenou que Lula fosse retirado da bolha para ser interrogado no Brasil real.
No interior da bolha petista vigora uma monarquia absolutista. Ali, o ex-presidente Luís Inácio autoproclamou-se Dom Lula 1º (e único), o venturoso. Isolado do meio ambiente exterior, respira exorbitância, sua substância vital. Faz isso como se nada tivesse sido descoberto sobre o que ele fez nos verões passados.
Coisas estranhas sucedem com o ex-presidente no reino da bolha. Imóveis lhe caem no colo — um sítio do tamanho de 24 campos de futebol, um triplex à beira mar… Empreiteiras se oferecem para reformar as propriedades. Composta de gente incompreensiva, a força-tarefa da Lava Jato destila suspeição em documento oficial:
“A suspeita é que os valores com que o ex-presidente foi agraciado constituem propinas pagas a título de contraprestação pelos favores ilícitos obtidos no esquema Petrobras. A vantagem não precisa ser dinheiro, não precisar estar diretamente ligada ao ato. Nós podemos verificar que mesmo após o exercício da Presidência podem estar sendo pagos ainda vantagens ao ex-presidente.”
Arrancado “coercitivamente” do reino da bolha pela Polícia Federal, Dom Lula 1º (e único) se deparou nesta sexta-feira, 04, com a República, cuja proclamação ele passou a considerar um erro. Sobretudo depois que as instituições republicanas começaram a iluminar seus calcanhares de vidro, o sítio de vidro, o triplex de vidro, as palestras de vidro, o instituto de vidro, a biografia de vidro…
Depois de interrogado, o ex-presidente petista foi liberado para retornar ao mundo da bolha. Disse que, por algumas horas, se sentiu como um “prisioneiro”. Horas depois, declarou ter sido “sequestrado” pela Polícia Federal. O soberano estava de volta ao seu ambiente (i) natural.
Uma claque de devotos realiza o trabalho humanitário, estimulando com urros e palavras de ordem um ex-presidente notoriamente despreparado para lidar com a realidade. A militância faz as vezes de qualquer mãe com seu filho problemático. Estimula-o a desfrutar de sua anormalidade.
Meio choroso, Lula acenou com a hipótese de trocar a bolha pelo Planalto em 2018, se o doutor Moro deixar. “Cutucaram o cão com vara curta. Eu quero oferecer a vocês esse jovem de 70 anos de idade, com tesão de 30, corpo de atleta de 20 anos. Não tenho preguiça de acordar às 6h e dormir as 22h. A partir de hoje a única resposta à insolência e ofensa que fizeram a mim é ir pra rua e dizer: ‘Eu tô vivo e sou mais honesto que vocês’.”
Alguma coisa subiu à cabeça do soberano petista. E não é nada que se pareça com sensatez. “Se quiseram matar a jararaca, não bateram na cabeça, bateram no rabo, porque a jararaca está viva.''
A jararaca é capaz de tudo, menos de dar explicações. Elitizada, declara-se perseguida pela “elite”. Quem não é devoto não consegue entender os efeitos que a prosperidade exerce sobre uma cobra criada no reino da bolha, respirando exorbitância.

Josias de Souza - 04/03/2016 19:21
A convite do presidente do PSDB, Aécio Neves, governadores, líderes e presidentes de partidos oposicionistas realizam uma reunião emergencial na noite desta sexta-feira, 04, em Brasília. O objetivo do encontro é definir uma estratégia para acelerar a votação do pedido de impeachment que corre contra Dilma Rousseff na Câmara. Uma das principais decisões do grupo é a de promover um movimento para afastar Eduardo Cunha da presidência da Câmara.
A oposição, que já tratou Cunha como aliado, agora enxerga nele um entrave à tramitação do impeachment. Avalia-se que o deputado perdeu todas as condições para presidir o processo contra Dilma depois que o STF o converteu em réu por suspeita de recebimento de petropropinas de US$ 5 milhões.
Cogita-se inaugurar na próxima semana um movimento suprapartidário anti-Cunha. Duas providências estão sob análise: o bloqueio das votações em plenário e o boicote às reuniões do colégio de líderes, que ocorrem semanalmente para definir a pauta de votações da Câmara.
Os oposicionistas decidiram também solicitar uma audiência coletiva com o presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski. Vão pedir pressa na análise do recurso protocolado pela Câmara no Supremo contra o rito definido pelo tribunal para a tramitação do impeachment. A Câmara aguarda por essa definição para compor a comissão especial que analisará o impedimento de Dilma.
O PSDB defende que o grupo visite também o presidente do TSE, Dias Toffoli. Deseja-se pedir pressa no julgamento das quatro ações que pedem a cassação dos mandatos de Dilma e do vice-presidente Michel Temer. As ações foram protocoladas pelo tucanato. Numa delas, questiona-se o uso de verbas sujas da Petrobras no financiamento da campanha à reeleição.
De resto, a oposição deve apoiar as ações da força-tarefa da Lava Jato e do juiz Sérgio Moro, além de reforçar as convocações para os protestos de rua anti-Dilma, marcados para 13 de março. Avalia-se que um ronco expressivo do asfalto é pré-condição para destravar o impeachment.

NO BLOG DO ALUIZIO AMORIM
Sábado, março 05, 2016
O site O Antagonista em postagem nesta sexta-feira, dia 04 de março de 2016, revela que as Foças Armadas não hesitarão em cumprir o mandamento constitucional referente à manutenção da ordem. Diz a nota de O Antagonista:
"Hoje de manhã (04/03/2016), depois do início da operação que conduziu Lula a Congonhas, as Forças Armadas fizeram saber a Dilma Rousseff que não hesitarão em cumprir o seu dever constitucional de manutenção da ordem.
Dilma entendeu a advertência."

NO O ANTAGONISTA
Brasil 05.03.16 08:31
Advogados petistas disseram à Folha de S. Paulo que Dilma Rousseff “corre o risco de cair em poucos meses”.
Eles temem os depoimentos dos executivos da Andrade Gutierrez. Eles temem também os novos delatores da OAS e da Odebrecht...
Brasil 05.03.16 07:59
A Folha de S. Paulo conta que, “vendo o discurso inflamado” de Lula na TV, um investigador da Lava Jato disse:
“E isso é só o aperitivo”...
Brasil 05.03.16 07:55
Lula ainda posa como candidato a presidente em 2018.
Mas ele está morto...
Brasil 05.03.16 07:49
Jaques Wagner tem de ser preso.
Segundo a Veja, ele está armando um dossiê contra a Lava Jato...
Brasil 05.03.16 07:40
Rogério Aurélio Pimentel, assessor especial de Lula, foi levado para depor na PF.
A Lava Jato descobriu que ele foi o portador do dinheiro para pagar as obras do sítio em Atibaia...
Brasil 05.03.16 07:08
Pedro Corrêa, segundo a Época, denunciou o envolvimento direto de Lula com o Petrolão.
Os dois tiveram vários encontros para discutir a divisão de propina das empreiteiras...
Brasil 05.03.16 07:04
A delação de Pedro Corrêa está pronta.
E o principal implicado, segundo a Época, é Lula...
Brasil 05.03.16 06:38
O Antagonista, ontem, estava em festa.
Mas a festa foi estragada por uma série de problemas técnicos, que tiraram a página do ar por horas e horas, por causa de nosso insuportável amadorismo.
Pedimos, mais uma vez, desculpas...
Brasil 04.03.16 22:12
O Estadão informa que a PF anexou as fotos abaixo do depósito onde foram armazenadas as centenas de caixas com pertences que Lula acumulou no Palácio da Alvorada em oito anos de governo...
Brasil 04.03.16 22:07
A Época informa que Danielle Fonteles, dona da Pepper Interativa, está em "conversas avançadas com investigadores para fechar um acordo de delação premiada"...
Brasil 04.03.16 20:54
Lula está na quadra do Sindicato dos Bancários...
Brasil 04.03.16 20:44
A abertura do Jornal Nacional com a Operação Aletheia provocou aplausos em São Paulo.
Aplausos a Sérgio Moro, aplausos à Lava Jato.
Brasil 04.03.16 20:34
O Antagonista foi informado de que a Polícia Federal apreendeu todos os celulares da família de Lula...
Brasil 04.03.16 19:22
Rosa Weber, que ficou espantadíssima com a Operação Aletheia, negou o pedido da defesa de Lula para suspender as investigações no MP de São Paulo e no MPF de Curitiba por suposto "conflito de competência"...
Brasil 04.03.16 19:15
Um grupo de manifestantes se reuniu há pouco na Avenida Paulista para comemorar a Operação Alethéia. Até o Pixuleco estava lá.
Brasil 04.03.16 18:42
Um colaborador de O Antagonista entrevistou a caseira do sítio onde está instalada a antena da Oi, ao lado do sítio do Lula...

Comentários

Postagens mais visitadas